Jogos que acabaram em violência e mortes #3

A competição amigável tem sido um pilar humano desde os primórdios da civilização, uma maneira inocente para provar uma habilidade sem matar a outra pessoa no final. É mais limpo do que a guerra e infinitamente mais voltado para a família. Mas de vez em quando, as pessoas vão longe demais com o que deveria ser um passatempo saudável. É tudo diversão até que alguém morra.




Uma mulher morre por ser uma péssima fã

0419

Team pride é um fenômeno global. Do Manchester United para o Dallas Cowboys, cada equipe tem seus fãs inveterados que vão para qualquer lugar para apoiar seus jogadores favoritos. Para uma mulher de Alabama, essa distância era nada menos do que assassinato a sangue frio.

Como defensor da Universidade do time de futebol americano do Alabama, Adrian Briskey estava profundamente chateado quando perdeu para a Universidade de Auburn em 2013 Ferro. Ele foi a uma festa depois do jogo e conheceu Michelle Pastor, que também era uma fã de Alabama, mas não tão fã assim.

Quando Michelle não parecia muito chateada com a perda, Adrian começou a discutir com ela. A discussão ficou séria, e Michelle tentou desconversar. Adrian seguiu até o estacionamento e começou a bater nela. Em algum momento durante a confusão, Adrian puxou uma arma e atirou em Michelle.




O jogador de Poker assassino

poker

John Wesley Hardin era um pistoleiro do século 19, com uma propensão para a violência e um flagrante desrespeito à lei. Ele matou sua primeira vítima com 15 anos, e ao longo dos próximos 10 anos, ele matou outros 41. Em 1869, quando tinha 16 anos, Hardin estava jogando Poker em Towash, Texas, quando ele entrou em uma discussão com outro jogador, um homem chamado Benjamin Bradley.

À medida que o jogo prosseguia, a discussão aumentou mais e mais. Finalmente, Hardin desafiou Bradley para um duelo. Os lendários duelos Wild West pode ter sido mais comum nos filmes do que na realidade, mas de vez em quando, eles aconteciam. Este foi um desses momentos.

Hardin e Bradley foram para o centro de uma rua deserta e sacaram suas pistolas. Bradley atirou primeiro, e o tiro não foi acertado. Hardin, em seguida, pegou uma arma e colocou uma bala no rosto de Bradley, matando-o instantaneamente.




O jogo de tabuleiro que matou milhares de homens

1021

A dinastia Han foi um momento tumultuado na história chinesa. O país estava expandindo suas fronteiras mais rápido do que nunca, e com essa expansão, veio a necessidade de reinos subordinados para manter as pessoas sob controle. E enquanto o império central foi lidar com o seu quinhão de turbulência política, os reinos menores disputavam entre si como galinhas no galinheiro.

Uma das poucas vezes que os reinos se reuniram, na verdade, foi o resultado de um único acidente. Liu Xian, o filho de Wu rei Liu Pi, visitou a capital nacional. Enquanto estava lá, ele jogou um jogo de tabuleiro chamado Bo com o filho do imperador, príncipe Qi. Qi ficou enfurecido durante o jogo e jogou a placa na cabeça de Lu Xian, matando-o.

Indignado com a morte de seu filho, Liu Pi mobilizou tropas de outros seis reinos e marcharam sobre a capital, com 500.000 homens em sua volta. Ele levou três meses para o imperador lutar contra a horda se aproximando, e quase todos os soldados dos sete reinos morreram na revolta.

Reaja! Comente!
  1. VanDrak SubZero

    14 de outubro de 2014 em 14:39

    putzzz esse cara que matou a gatora pq ela não era fanática é uma biba enrustida ¬¬

  2. Rap­osa Furry

    10 de outubro de 2014 em 00:32

    Achei que seria sobre futebol :v

    vei essa terceira foi tensa, mas tambem ja estava a beira de começar uma guerra, o clima do jogo em si deve ter sido tenso pra chegar nisso

  3. Jonatas Santos

    8 de outubro de 2014 em 21:46

    Depois vem gente me fala, que o tabuleiro e o jogo mais foda de todos… ESSA PORRA FOI FEITA PELO CAPIROTO. ainda prefiro mini fazenda

  4. krauser20

    7 de outubro de 2014 em 16:57

    Ah como incomoda o comentário no canto inferior direito do post em posts que tem o fundo negro.

    • Ruth Borges

      8 de outubro de 2014 em 09:40

      Concordo.
      Pior é quando o maldito mouse ao invés de fechar, clica no comentário ae pula todo o post.
      ¬¬

    • Edenilson Lisboa

      7 de outubro de 2014 em 17:28

      Resolvido. 😉

  5. KuroNeko

    7 de outubro de 2014 em 14:48

    Duas mortes relacionadas a jogos aqui no Brasil. Em 2005 no ES uma família foi morta depois que o filho perdeu uma partida de RPG. Em 2001 uma garota foi morta em Ouro preto (MG) pelo mesmo motivo.

    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI532260-EI306,00-Jogo+de+RPG+motiva+assassinato+de+familia+no+ES.html

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u592329.shtml

  6. Luan MH

    7 de outubro de 2014 em 14:45

    15 anos?Pff,aqui no brasil é com 12.

  7. Luís Felipe

    7 de outubro de 2014 em 00:12

    Essa dos Sete Reinos me lembrou Game of Thrones, e me lembrou da época em q 4 a cada 5 posts do ML eram sobre a série.
    Ainda bem q passou.

    • Adriano Saadeh

      13 de outubro de 2014 em 10:39

      Logo volta com o início da nova temporada!
      huahuauahuahuahuah

  8. Jeff Dantas

    6 de outubro de 2014 em 22:44

    Parece até um cenário da Agatha Christie! http://luadesangue.com/wp-content/uploads/2014/10/poker.jpg

  9. Raul Seixas

    6 de outubro de 2014 em 22:23

    Tem que ser muito idiota para matar por um jogo,mas no caso 3 dá pra entender,afinal,era um momento de tensão entre reinos,esse foi só o estopim para o conflito,tipo o suposto ataque as torres gêmeas,gerou conflito entre eua e povos islâmicos.

    • Adriano Saadeh

      13 de outubro de 2014 em 10:40

      Exato, mas imaginar que um ato inconsequente pode gerar tanta violência é bem loko

13 Comentários
Topo