As crianças mais malignas da história #2

De vez em quando o impensável acontece: as crianças matam. Alguns decidem assassinar os membros da sua própria família, apesar de terem sido bem educados.

Outros acabam fazendo isso porque a sua educação foi longe de ser normal, muitas vezes incluindo espancamentos e abusos. Porém, também existem aquelas crianças que parecem já ter nascido com a vontade de matar e acabam sempre fazendo vítimas inocentes.

As crianças geralmente são inocentes e puras, mas algumas vezes acabam cometendo crimes horríveis. Por este motivo, separamos uma lista com as crianças mais malignas da história. Elas vão surpreender você!




Andrew Wurst

Na tenra idade de apenas 14 anos, Andrew iria participar de um baile da sua escola. No local, ele abriu fogo contra seus colegas matando John Gillette e ferindo gravemente outros dois alunos e um professor.

Antes de ir para o baile, ele pegou uma pistola calibre 25 escondida de seu pai e deixou uma nota de suicídio em casa, pois após atirar contra seus colegas ele tentaria se matar. Andrew foi condenado de 30 a 60 anos de prisão.




Andrew Golden & Mitchell Johnson

Johnson e Andrew aparentavam ser estudantes normais da Westside Middle School, em Craighead County, Arkansas, até aparecerem armados dentro da escola.

Eles atiraram contra 15 pessoas, matando cinco deles; quatro eram estudantes e um professor. Johnson na época tinha apenas 13 anos, e Andrew tinha  apenas 11, mas os dois fizeram parte de um dos piores massacres dentro de uma escola na história americana.

Os dois se tornaram amigos em um ônibus e já eram agressores conhecidos, tanto que muitas vezes eram pegos falando sobre aderir ou formar uma quadrilha.

Os dois roubaram as armas e munição de vários membros da família. Andrew já foi libertado, enquanto Johnson (foto acima) ainda se senta em uma cela fria.




Lionel Tate

Lionel Tate estabeleceu um recorde que ninguém deveria querer. Ele se tornou a pessoa mais jovem nos Estados Unidos a ser condenada à prisão perpétua sem a possibilidade de ver a liberdade condicional.

A sentença foi proferida a ele quando tinha apenas 13 anos, em 2001, embora Tate tivesse cometido o assassinato em 1999, quando tinha apenas 12 anos. Tate matou uma criança de seis anos chamada Tiffany Eunick em Broward County, Florida. Tate mentiu e disse que ele e Tiffany estavam lutando quando ela parou de respirar. Investigações posteriores revelaram que Tate tinha pisado forte o suficiente nela para dilacerar seu fígado e fraturar seu crânio.

Reaja! Comente!
Click to comment
Topo