Contos Minilua: Sob o olhar do cão #22

Bem, e caso deseje, sinta-se a vontade para participar. Lembre-se: O tema é livre, e a sua participação também. Uma ótima leitura!

                                                               Sob o olhar do cão                                                                                                                       

Por: Guilherme Matos

Acordou no meio da noite com seu cachorro latindo, pedindo por comida e atenção. “Maldito cão!” foi o que passou pela cabeça dela enquanto se levantava e procurava pelos chinelos em meio à escuridão. Ultimamente seu cachorro havia lhe enchido a paciência muito mais do que quando jovem. Agora velho e cego, muito de sua alegria se esvaira; embora continuasse dócil e amável como sempre fora, não tinha mais o hábito de pular e sair correndo toda vez que ela entrava em seu quintal.

Agora passava o dia inteiro sentado em frente ao batente da porta que dava acesso ao seu lar, implorando por qualquer coisa que o distraísse de sua velhice e da inevitabilidade da morte. Ellie abriu o armário da cozinha e retirou um saco de pão velho e amassado. Repartiu o pão em pequenos pedaços mecanicamente, um ritual ao qual já estava acostumada. Olhou para o relógio do micro-ondas enquanto jogava os pedaços em uma tigela e ele lhe mostrou que eram três e trinta e três da manhã. “Droga! Devia esganar esse desgraçado!” foi o seu pensamento antes de abrir a porta.

O luar iluminava o quintal com sua pálida luz azulada, como se houvesse uma gigantesca bola de neon celestial. Ellie esperava ver seu cachorro em seu lugar usual, logo em frente à porta, onde ela até havia colocado uma almofada, mas ele não estava lá. Ela vasculhou o quintal com o olhar e descobriu seu cachorro sentado ereto no centro, com o rosto virado para o canto oposto. Mesmo com a visão parcialmente nublada pelo sono Ellie percebeu que aquela não era uma posição normal para qualquer animal, muito menos para um cão velho. Era… reta demais, humana demais. Ele também mal se mexia, parecia até que não respirava, mas naquela semi-escuridão ela concluiu que seria difícil enxergar qualquer movimento de seu corpo.

Mesmo assim, era um comportamento anormal que ele estava apresentando. Ellie deu dois passinhos inseguros e timidamente disse: - Charles…? Trouxe um lanchinho para você. A princípio ele não reagiu, mas depois de um tempo ele lentamente virou o corpo. Charles estava com uma expressão estranha, apática, que mesmo cego ela nunca havia visto ele ter. Parecia que não estava realmente ali, que estava em algum tipo de transe. Ele só virou metade do corpo e parou todo retorcido em uma posição que não tinha como ser confortável. Então ele lentamente levantou a cabeça e olhou para ela.

Ellie não sabia como, mas tinha certeza que o olhar cego de Charles estava fixo no rosto dela. E depois ele… sorriu. Não era bem um sorriso; ele simplesmente colocou a língua para fora, como todo cão faz. Mas Ellie tinha certeza de que ele estava sorrindo e olhando para ela, quase como se soubesse de alguma coisa. Subitamente, Ellie ficou assustada e largou a tigela no chão enquanto voltava para dentro de casa. Trancou bem a porta que dava acesso ao quintal e voltou para cama. “Está sendo tola! Não há nada de errado com ele!” foi o que ela repetidamente se forçou a pensar, mas o sono não voltava.

A imagem de seu cachorro negro sorrindo com aqueles olhos leitosos voltados para ela estava queimada em sua mente e ela não conseguia ver mais nada.. Só foi ficar tranquila mais ou menos uma hora depois, quando ouviu o som de Charles mastigando o pão. “Está tudo bem, ele só estava com fome” foi seu último pensamento antes de adormecer profundamente.

Na manhã seguinte Ellie acordou se sentindo muito mais calma, apesar do cansaço. Tinha certeza de que estava tudo bem com seu cachorro; ele só estava passando por uma fase difícil. Ela foi até o quintal para retirar a tigela de pão e talvez brincar um pouco com ele.

Chegando lá, novamente ele não estava em seu lugar de costume. A tigela continuava onde ela a havia deixado, mas não conseguia ver Charles em parte alguma. “Ele deve estar em algum lugar nos fundos, se protegendo do sol”. Continuou a procurar por todos os cantos enquanto pegava a tigela. Foi então que uma súbita e aguda dor subiu pela sua mão, tão repentina que a fez largar a tigela, que se espatifou no chão. Ellie olhou para o local dolorido e viu um inchaço começando a se formar ao redor de um minúsculo ponto preto em sua mão. Então olhou para a tigela quebrada e viu centenas de formigas correndo desesperadas ao redor dos cacos e dos restos de pão. “Mas… ontem eu tenho certeza que o ouvi mastigando…”

Houve um único latido vindo lá do fundo. Lá, Charles estava nas sombras, quase impossível de se ver a não ser pelo branco dos olhos. Ele arfava ruidosamente, e Ellie podia ouvir a saliva pingando de sua língua. Novamente, aquela sensação de estar sendo observada pelo seu cão cego se apoderou dela. Ela começou a se sentir nauseada e quis ir embora. O arfar dele parecia muito com uma risada e os olhos… Bem, estavam muito brilhantes. Muito mais do que ela se recordava. Antes de ela fechar a porta atrás de si, Charles latiu mais duas vezes, uma logo atrás da outra, como se estivesse enviando um “tchau, tchau”.

Ellie não visitou Charles novamente pelo resto do dia. No dia seguinte, antes de ir trabalhar, ela deixou um pouco de comida ao lado da porta, mas não o viu em parte alguma. Notou, porém, que havia chumaços de pelo aqui e ali. “Deveria levá-lo ao veterinário. Talvez ele esteja com alguma doença”. O trabalho exigia que ela se concentrasse de tal maneira que a fez esquecer tudo sobre seu cachorro. Quando voltou para casa no final da tarde, Ellie já não pensava mais no estranho comportamento de Charles. - Ellie? Ela levou um susto quando ouviu alguém lhe chamando por trás, mas era apenas seu vizinho, Edu. Ele estava com uma cara bastante consternada. - Nossa Edu, você me assustou! O que foi? O que aconteceu? - Ellie, você viu o Tomi?

Ele sumiu de casa já faz quase dois dias. - Ah, desculpe, Edu, mas não o vi não. Ele não costuma sair de casa de vez em quando? - Sim, mas não por tanto tempo. Se você o vir, liga direto para esse número, ok? Ele estendeu uma folha de papel com uma foto impressa do gato preto e um número de celular. Embaixo da foto estava escrito: “Você viu esse gato? Favor ligar para o número abaixo caso o tenha avistado”. - Pode deixar Ed. Boa sorte nas buscas. - Brigado. Enquanto Edu saía para interrogar os outros vizinhos, o namorado de Ellie, Marcos, chegou. Ele estacionou seu carro vermelho em frente à casa dela e desceu. - Ei querida, como está? – ele perguntou depois de um breve beijo. - Mais ou menos.

Hoje foi um dia estressante. Importa-se de a gente pedir alguma coisa ao invés de cozinhar? – Não, não, sem problema. A noite transcorreu normal. Eles comeram comida chinesa e assistiram comédias bobas na TV. Charles também voltara a ser o que era antes. Até mesmo voltou ao seu lugar especial em frente ao batente da porta. Ellie então pode relaxar e ter um pouco de paz. Quando era quase meia-noite, os dois subiram para se deitar.

Enquanto Ellie e Marcos faziam amor, Charles começou a choramingar. A principio isso não a incomodou, mas o ganido foi ficando mais e mais alto até que ela não conseguiu mais aguentar. 

- Marcos, sai, eu tenho que ver o que há de errado com o Charles. 

- Ele só quer comida, El, você sabe disso - Ele disse enquanto arfava. 

- Mas eu tenho que ver assim mesmo. Depois a gente termina, Marcos. Agora sai, por favor. 

Com um bufo, Marcos saiu de cima dela. Ellie colocou um roupão por cima do corpo e foi até o quintal. Charles novamente estava no centro do quintal, mas desta vez estava inquieto. Ele andava para lá e para cá em um eterno “8” e a cada volta soltava um choramingo agudo. Assim que ela saiu da casa, porém, ele parou de ganir e começou a rosnar. Eram rosnados curtos mas que iam aumentando de intensidade. Quase como se ele fosse gritar a qualquer momento. Ellie não conseguia fazer nada, estava hipnotizada pelo andar de seu cão. Charles parou no meio de uma volta e a encarou.
            

Novamente aquele olhar cego, novamente aquele sorriso.  Ellie não conseguia ver mais nada. A imagem de seu cão sorridente ocupava quase tudo em sua mente. Teve uma hora que ela pensou ter ouvido “Meu bem? O que aconteceu…?” mas logo a imagem de Charles era tudo o que importava. Seu sorriso era tudo o que importava. Então ela acordou.

Estava deitada sozinha no quarto, ainda de roupão e meio molhada de alguma coisa pastosa. O quarto estava escuro, de modo que ela não conseguia ver o que era aquela coisa. Cheirou-a e sentiu o cheiro de salíva canina, o que lhe deu certo alívio, apesar de não se lembrar de ter brincado com Charles. Ela nem sequer se lembrava de como havia chegado alí. Chamou por Marcos, mas não ouviu resposta. “Ele deve ter ido para casa depois que eu dormi”  pensou. Foi então que ouviu uma batida muito forte em sua porta da sala. Olhou pela janela do quarto e viu dois policiais parados em frente a sua casa, esperando impacientes que ela os atendesse. Ellie enrolou bem o roupão ao seu redor e abriu levemente a porta.

- Posso ajudá-los? - Senhora recebemos reclamações de gritos vindos dessa residência. A senhora mora sozinha aqui? Tem mais alguém na casa? perguntou um dos policiais com uma cara fechada e pouco amigável.

- Sim, moro sozinha aqui. Meu namorado Marcos veio essa noite mas já foi embora…
Foi então que Ellie olhou para a rua e viu, bem ali em frente a sua casa. O carro de Marcos ainda estava lá. Os policiais se entreolharam frente a hesitação de Ellie, e o outro deles falou:

- Senhora, se não se importar, gostaríamos de dar uma olhada em sua casa… meu Deus!!  Enquanto falava o policial já abria a porta, permitindo um pouco da luz da rua iluminar Ellie. Ela se olhou e percebeu que o líquido pastoso que cobria metade do seu roupão e boa parte de seu corpo era sangue. Ellie entrou em desespero, mas não pode ir a lugar nenhum pois os guardas a prenderam ali mesmo. Ela tentou dizer alguma coisa, mas estava sem palavras. Não sabia de onde vinha aquele sangue, mas com certeza não era seu. Um dos policiais a jogou bruscamente no sofá, fazendo-a cair de bruços. O outro se aproximou de sua orelha e, com uma voz ameaçadora, perguntou:

- Muito bem, agora me diga, onde está esse seu namorado?
Antes que pudesse dizer qualquer coisa, Charles uivou. Um uivo sobrenatural, forte e penetrante, que imobilizou todos na sala. Nenhum cachorro normal deveria ser capaz de reproduzir tal som. Ellie levantou levemente a cabeça e olhou para a sala de jantar.
A porta que dava acesso ao quintal estava aberta. Charles estava novamente parado e ereto no centro. Seus olhos cegos estavam vidrados nela e o maior sorriso que ela já vira em um cão deformava o seu rosto.

Ela esqueceu de tudo. Os policiais, o sangue, nada mais importava. Só o que importava era o sorriso maníaco de Charles. Era tudo o que ela via e era tudo o que precisava. Quando afinal sua mente clareou, Ellie se viu deitada de costas no quintal, com dor em todos os membros do corpo, como se tivesse participado de uma luta. Haviam pedaços de tecido rasgado em sua mão esquerda, um pedaço de papel na mão direita e o luar brilhando forte no céu.

Ela se sentou e examinou o tecido. Parecia ser azul e, entre os pedaços, havia um distintivo. Olhando ao redor, viu várias tiras de tecido do mesmo tipo, todos empapados de sa…Então ouviu um latido curto, quase um espirro, bem atrás dela. Ellie se virou.
Charles estava sentado a meio metro dela. O sangue brilhava refletindo o luar em seu corpo e ao redor da mandíbula. Apenas os olhos não estavam sujos. O branco deles estava mais forte do que nunca. Eram lanternas de pura loucura irradiando de seu pequeno cão.

Ellie não teve forças para correr. Nem sequer teve forças para gritar quando ele avançou, a boca aberta e a baba escorrendo, em direção a sua garganta…

No dia seguinte a manchete de todos os jornais locais era: “CHACINA EM CASA NO SUBÚRBIO. MULHER ALIMENTAVA CACHORRO COM PARTES HUMANAS”. Logo abaixo da manchete havia uma foto de Charles, encontrada na mão direita do corpo de Ellie. Na foto, Charles estava sentado ereto, com os olhos brancos voltados para a câmera. Algumas pessoas que leram os jornais naquele dia poderiam jurar que Charles estava olhando para elas. E que estava sorrindo.

Reaja! Comente!
  1. SUPERL40000 Gamer

    3 de março de 2014 em 21:03

    eu imploro por ajuda

  2. Mindy Marina

    19 de dezembro de 2013 em 22:24

    Por isso prefiro gatos u.u

  3. Myllena Lara

    7 de novembro de 2013 em 18:00

    Deve ser um skinwalker, devido a lua também.

  4. Danton Pereira Costa

    15 de agosto de 2013 em 23:01

    Acho que ela namorava com o cachorro, depois ela botou ele na friendzone, de quebra o gato ficou enchendo o saco dele por estar velho, então ele invocou os espíritos que dão força a moonrha, para ajudá-lo a se vingar dela e é claro! Do gato enchedor de saco, acho a história fica mais coerente

  5. Slenderzinho (Governante dos bosques)

    17 de maio de 2013 em 20:07

    “Algumas pessoas que leram os jornais naquele dia poderiam jurar que Charles estava olhando para elas. E que estava sorrindo”
    SMILE.DOG, EH VC??????????????

  6. Jefferson Jorge

    20 de outubro de 2012 em 05:34

    Resumindo……….   o Cão Ipnotisava a Mulher e Ela Fazia Coisas Da Qual ela Não Se Lembrava pronto ….

    No final Ela Mato o Namorado Os Policiais e o Cão Mato ela  🙂
  7. VanDrak SubZero

    31 de agosto de 2012 em 13:09

    Estranho… mas espero ansioso pelo final ^^

  8. Guilherme Matos

    30 de agosto de 2012 em 20:05

    Pessoal, o conto não é só isso não. Foi cortado mais ou menos na metade. Imagino que eles vão separar em partes pra não ficar muito longo.

    • Jeff Dantas

      31 de agosto de 2012 em 19:22

      O Guilherme está certo, houve sim, uma problema na edição. Agora, contudo, está tudo ok. 🙂

  9. Anônimo

    30 de agosto de 2012 em 11:39

    O Olhar Do Cão !!!

  10. mathdudulv

    30 de agosto de 2012 em 10:52

    Watcha furck? Pera, não entendi nada… 

    A história ta tão sem nexo que achava que o cachorro era uma capivara albina…
  11. Altair Cassol

    30 de agosto de 2012 em 10:16

  12. White Itachi

    30 de agosto de 2012 em 00:15

    dafuq?

  13. Psycho The Cat

    29 de agosto de 2012 em 23:53

    Possessão demoníaca. Pelo menos é melhor que aquela porcaria de historia da capivara. 

  14. Angelique Bouchard

    29 de agosto de 2012 em 22:54

    huhuahuahuahu
    esse conto tinha que ser “à espera de um milagre” com esse final aí para parecer assustador, precisa de continuação mesmo ahuahuahuhaua

  15. Weon Kenedi

    29 de agosto de 2012 em 22:17

    …. parece aquele filme: “Um cão andaluz”…
    Totalmente surreal

  16. Faro Geo

    29 de agosto de 2012 em 21:41

    Sem palavras… :b

  17. Eduardo Santos

    29 de agosto de 2012 em 21:17

    eita vai ter parte 2 né.e não foi muito medo assim

  18. Bruno Melo

    29 de agosto de 2012 em 21:16

    MAS ISSO NÃO FAZ ABSOLUTAMENTE NENHUM SENTIDO!!!! QUE DESGRAÇA!!! UMA BELA MERDA ESSE CONTO…. SIM, EU LOUCO!

  19. From Hell

    29 de agosto de 2012 em 20:59

    Só li porq é curtinho,mas o final ficou sem graça,devia ter deixado pelo menos um suspense no ar u.u

  20. Nate River

    29 de agosto de 2012 em 20:50

    Gostei muito do conto é magnético, mas esperava que acontecesse alguma coisa no final… Simplesmente foram dormir!?
    …putz poderia ser muito melhor!

    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 20:51

      ~~sexo

  21. Estudante

    29 de agosto de 2012 em 20:40

    Eu li o título e pensei que seria uma coisa tipo

    Mas era tipo
  22. Fernanda Baptista

    29 de agosto de 2012 em 20:39

     Não entendi. Não sei se a história está incompleta e terá uma continuação ou se eu que não entendi mesmo @_@

    • Jeff Dantas

      29 de agosto de 2012 em 21:12

      Eu ainda acho que terá continuação. 🙂

    • Carol Nukenin

      29 de agosto de 2012 em 20:45

      Provavelmente tem continuação… Mas esse final aí ficou muito sem sentido…

  23. Estudante

    29 de agosto de 2012 em 20:24

    • Pohha Loka

      29 de agosto de 2012 em 20:33

      hummmmm,sexo

  24. Pohha Loka

    29 de agosto de 2012 em 20:24

    sim,mais no fnal o padeiro transou com o cachorro ou nao?

  25. Gabriel Vieira

    29 de agosto de 2012 em 20:19

    Creio eu que vai ter continuação ou o jeff postou pela metade o conto, pois aquele final sugere que teria uma continuação ou mais um parte que o jeff esqueceu de postar.

    • Jeff Dantas

      29 de agosto de 2012 em 20:22

      Então, Gabriel, eu postei por inteiro. Se vai ter continuação ou não, é um mistério. hehehehe

      • Gabí Fraga

        30 de agosto de 2012 em 15:37

        Tomara que tenha uma continuação mesmo,poxa fiquei na curiosidade…hehe

  26. Um qualquer

    29 de agosto de 2012 em 20:15

    Cara, espero que o conto tenha continuação, porque , se não tiver, ficou sem sentido.
    Eu simplesmente não consegui entender.
    O que consegui entender foi que o cão matou o gato, só ainda não entendi o por que, e o por que dele ter agido estranhamente…

    • Baphomet

      29 de agosto de 2012 em 20:26

      Acho que o cão queria o Sharingan do gato ‘-‘

    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 20:20

      O cão comeu o gato que era uma oferenda de macumba à seita do Psycho e como maldição teve que vender comida chinesa para as formigas,sem contar que o pão velho é uma forma do tinhoso dominá-las…

      • Um qualquer

        29 de agosto de 2012 em 21:59

        Já te falei pra não usar dorgas antes de vir comentar aqui no minilua, mas você não me ouve ‘-‘

  27. Sara Falcato

    29 de agosto de 2012 em 20:15

    Faz lembrar umas coleções de livros que eu lia quando era mais nova: Os Arrepios e Criaturas

  28. Juscelino Virgulino Nordestino

    29 de agosto de 2012 em 20:13

    • Anônimo

      29 de agosto de 2012 em 20:23

      meu Deus q poha de video é esse kkkkk q caras retardados esse vlog deles nao tem futuro nenhum… olhem ai galera um dos videos mais toscos  do youtube http://www.youtube.com/watch?v=A9MfOb5Vv_k&feature=plcp

      • Juscelino Virgulino Nordestino

        29 de agosto de 2012 em 20:34

        Ainda bem que você viu, cara, valeu! 😀
        OBS.: NÃO FUI EU QUE FIZ O VIDEO E EU NÃO TENHO NENHUMA PARTICIPAÇÃO NENHUMA, EU APENAS ACHEI ESSA IDIOTICE NO YOUTUBE.

    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 20:13

      Mais um pouco e eu via.

  29. Gabriel Vieira

    29 de agosto de 2012 em 20:11

    Acho que eu entendi, o cachorro fingia que era sego, matou o gato e vendeu os órgãos no mercado negro, ele se auto clonou, fez um plástica para parecer humano e mudou seu nome para Marcos, comprou um carro vermelho e virou namorado da garota,

    • Carolina Monteiro

      29 de agosto de 2012 em 20:15

      é pra isso ter continuação, não teve logica todo esse suspense do cachorro demoníaco  pra nada

    • camus de aquário

      29 de agosto de 2012 em 20:14

      mas isso tava obvio no texto .-.

  30. Jeff Dantas

    29 de agosto de 2012 em 20:06

    E a pergunta que não quer calar: Onde está o Guilherme Matos? Acho que já, já ele aparece. ^^

    • Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

      29 de agosto de 2012 em 20:39

      a real pergunta que não quer calar,porque diabos esse texto foi tão dificil

    • Eduardo (Edward Mãos de Tesoura)

      29 de agosto de 2012 em 20:13

      eu ia fazer uma piada tipo..”ele tá no MATO grosso” ou ”ele devi está no MATO” mais pelo os fatos o que tenho a comenta é NÃO SEI

  31. Sou maggotinho Seu amiginho

    29 de agosto de 2012 em 20:04

    N entendi nada ‘-‘

  32. Gasai Yuno

    29 de agosto de 2012 em 20:00

    Li a história umas 3 vezes e ainda não entendi…

  33. Gabriel Vieira

    29 de agosto de 2012 em 19:59

    Porra o cachorro era namorado dela? foi a única explicação que tive

    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 20:00

      O cão vendeu o pão velho ao gato e mastigou as formigas ‘-‘

      • Guilherme

        30 de agosto de 2012 em 17:33

        não, o pão velho mastigou o gato qeu entregou o cachorro às formigas ‘-‘

  34. Jeff Dantas

    29 de agosto de 2012 em 19:58

    E em instantes, o retorno das capivaras…Sim, elas voltaram…

    • Erissa Darfis

      31 de agosto de 2012 em 14:38

      Ui,as capivaras vão voltar!

    • Wagner

      29 de agosto de 2012 em 20:15

      O primeiro ficou muito bom 😀

    • Anônimo

      29 de agosto de 2012 em 20:14

      caro jeffniceguy concordo que em breve as capivaras irão voltar… estou me aprofundando no assunto e vejo que elas estaram presentes em breve.. boa noite

    • Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

      29 de agosto de 2012 em 20:00

      kkkkkkkkk quero ver sobre as capivaras

      • Jeff Dantas

        29 de agosto de 2012 em 20:06

        Tá muito divertido. Eu morri de rir. hauahahaha

        • camus de aquário

          29 de agosto de 2012 em 20:11

          elas vão voltar? NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOO 

          não vopu dormir a noite, capivaras albinas do mal TT^TT
    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 19:59

      Eu pesquisei fetiches do Jeff no google e apareceu isso…

  35. Fernando Arruda

    29 de agosto de 2012 em 19:56

    Sem lógica, não entendi nada!!!

    • John Lennon

      31 de agosto de 2012 em 15:12

      O conto ainda não acabou, acho que vai ter uma continuação.

    • Seth .

      29 de agosto de 2012 em 19:57

      idem 

  36. Gabriel Vieira

    29 de agosto de 2012 em 19:56

    Não intendi, o cão comeu o gato?

    • Erissa Darfis

      31 de agosto de 2012 em 14:37

      Acho que o espírito do gato entrou no cão ou sei lá.

  37. Slash Hebe

    29 de agosto de 2012 em 19:54

    esse cao parace ate do demonio ]t\r\\oo'[;’ll

  38. Seth .

    29 de agosto de 2012 em 19:54

    agora sei pq tenha que melhorar a interpretação de texto la vou eu ler pela 3 vez 

  39. Nosferatu Alucard

    29 de agosto de 2012 em 19:54

    não entendi / \

    #vampirobebao 
    • Lenalee

      30 de agosto de 2012 em 08:44

      Tambem nao entendi.

    • Jonathan Iron

      29 de agosto de 2012 em 20:39

      para com essa porra de fi car colocando o: 
      #vampirobebao

      • Nosferatu Alucard

        29 de agosto de 2012 em 20:41

        Se voce não gosta o problema é seu… / \

        #vampirobebao 
        • Jonathan Iron

          29 de agosto de 2012 em 22:54

          beleza… mas porque colocas isso, pode pelo menos me explicar?

  40. Igor Almeida

    29 de agosto de 2012 em 19:51

    O Cão que butô pra nóis bebê! ÇoÇ!!

    • Fernando Arruda

      29 de agosto de 2012 em 19:59

      o que significa çoç?

      • Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

        29 de agosto de 2012 em 20:03

        um erro de digitação de um idiota era pra ser lol mas ai ele errou e digitou çoç pois é retardado e não tem cérebro para mecher em um teclado o nome do bastardo em questão era Goku(nome de usuario o kakarotto segue sendo foda) e ai virou moda,e junto com ele mais fãs homossexuais de çoç seguiram com essa coisa de retardado assim dando o cu por todo mundo e gritando çoç

        • Fernando Arruda

          30 de agosto de 2012 em 19:57

          hehehe, entendi, valeu!

        • Yan Alves

          29 de agosto de 2012 em 20:08

          Não negue o çoç, jovem. Sinto que está confuso, perdido, sem rumo. O çoç pode lhe dar um destino. Deixe-se abençoar pelo çoç, una-se a verdade absoluta dele.

          • Estudante

            29 de agosto de 2012 em 20:11

            Çoç - Demotivational Poster

            • Yan Alves

              29 de agosto de 2012 em 20:16

              Tolo infiel. Poste o que quiser, negue o quanto quiser. Você sente o çoç em sua alma, corroendo sua vontade. Associe o çoç ao que quiser, jamais irá distorcer sua verdade. Não lute. Não finja. Não minta. A verdade é que tu invejas o çoç, querias ser um çoçer, mas tem medo de represálias. Una-se ao çoç, e esqueça sua dor.

              • Igor Almeida

                29 de agosto de 2012 em 20:28

                Que o Çoç abençoe a todos e faça a justiça à quem mereça

            • Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

              29 de agosto de 2012 em 20:14

              Randy,humilhou o goku

              • Estudante

                29 de agosto de 2012 em 20:16

                É só a verdade…

                • Pohha Loka

                  29 de agosto de 2012 em 20:19

                  cara,3 pessoas falam isso no site e vc fica rasgando o cu por causa disso? :/

                  • Estudante

                    29 de agosto de 2012 em 20:25

                    Nem…Só fico rindo e fazendo piadas ‘-‘

                    • Pohha Loka

                      29 de agosto de 2012 em 20:31

                      então ta ‘-‘

    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 19:53

      22a9f82f.jpg 72a0f2f0

      • Pohha Loka

        29 de agosto de 2012 em 20:17

        montagem tosca do carai

  41. Jeff Dantas

    29 de agosto de 2012 em 19:48

    O cão em questão, é um cachorro de verdade.. Nenhuma conotação com o “mal”. hauahaha

    • Lúcifer

      29 de agosto de 2012 em 20:22

      O cachorro e o smile dog? 

      • Kelly Bastos Binhote

        2 de setembro de 2012 em 11:26

        Realmente esse conto me fez lembrar o smile dog.

    • Pohha Loka

      29 de agosto de 2012 em 20:16

      o cao é o satanais,é o lucifrer,é o demonio dos inferno.CHUTA Q É MACUMBA

    • Estudante

      29 de agosto de 2012 em 19:50

      Então…Como ele era cego o gato preto se aproveitava disso e o estuprava…Por isso ele recuperou a visão…E gatos dão azar…

      • vão se foderem

        30 de agosto de 2012 em 11:12

        afs vai te fuder randy

  42. Otirra Madeira (C&A)

    29 de agosto de 2012 em 19:46

    ÇOÇ é de deus, antiçoç é do diabo

    • Yan Alves

      29 de agosto de 2012 em 20:04

      Antiçoçers negam a verdade absoluta do çoç. O çoç é magnifico, nenhum adjetivo descreve perfeitamente o çoç. Somente o substantivo çoç descreve o çoç. Livremo-nos dos infieis antiçoçers, esses tolos sem rumo.

      • Anônimo

        29 de agosto de 2012 em 23:13

        o çoç é tao bao que é um erro de digitaçao do LOL ¬¬

      • Anônimo

        29 de agosto de 2012 em 20:10

        /\ Ouçam ele .

    • Guaxinim Samurai

      29 de agosto de 2012 em 19:48

      -.-‘ sou do diabo então!

      #BTBW
  43. Misa Amane

    29 de agosto de 2012 em 19:46

    Nemly e nemlery 

    • Otirra Madeira (C&A)

      29 de agosto de 2012 em 19:58

      steve wonder?

  44. Monkey D. Luffy

    29 de agosto de 2012 em 19:45

    Neemli ‘-‘ nem ei se fico  atualizando o minilua ou o face ;D

  45. Eduardo (Edward Mãos de Tesoura)

    29 de agosto de 2012 em 19:45

    por que o near não morreu?

    • Anônimo

      29 de agosto de 2012 em 19:51

      Também queria que ele tivesse morrido .

    • Eduardo (Edward Mãos de Tesoura)

      29 de agosto de 2012 em 19:48

      só isso não vai ter continuação ?aff 

  46. Estudante

    29 de agosto de 2012 em 19:43

    I have seen greatness times and times again…All of you are forced to recognize and respect just how fast The King is…

    • Guaxinim Samurai

      29 de agosto de 2012 em 20:00

      Born To Be Wild!

    • Guaxinim Samurai

      29 de agosto de 2012 em 19:44

      NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

      Maldito Facebook… ‘-‘
107 Comentários
Topo