Lua de Sangue

Contos Minilua: Só Falta Você #241

Pois é, e lembrando que todos os temas são aceitos. O mais importante, claro, a sua participação. E-mail de contato: Jeff.gothic@gmail.com! A todos, uma excelente leitura!

Só Falta Você

Por: Suelen Sales

Então vocês querem uma história de terror né? Talvez eu não seja a pessoa certa para isso, afinal, quem é que bota terror em quem? A morte? Vocês tem algum medo da morte?  Acho que sim. Mas ela é um personagem velho, que chega para todos.  Com o tempo, vendo tanta gente ir com ela, perde a Graça. Dizem que eu nasci junto com o mundo. Enquanto para alguns vim de uma grande explosão, para outros um cara bonzinho (demais) me moldou com uma argila batida.

Ambos estão errados. Eu já estava aqui antes disso tudo acontecer, eu era só uma poeira, virei sombra, tomei forma, e conforme o homem evoluía eu crescia junto. Eu me tornava cada vez mais presente, em todos os lugares, e mesmo me notando eles continuavam fazendo igual. São meio idiotas, esses humanos. Às vezes eu me meto em pequenos furtos; uma doença aqui, um vício ali, algumas guerras onde habitam pessoas mais idiotas ainda. Varia muito do meu humor.

Tem vezes que eu simplesmente fico em um lugar só, me alimento das próprias pessoas, continuo tranquila e calma, vivendo minha vidinha durante algum tempo.Depois eu saio de leve, é cansativo ficar esperando alguma coisa nova em um lugar velho. Ah, minha aparência?

Na sua imaginação eu tenho olhos grandes, dentes afiados, um hálito podre e sempre chego à noite segurando alguma arma para te matar? Ou não? Perdoe-me, eu sou simples demais. Pegue um espelho. Depois lhe dou mais detalhes.

Pra começar, eu não chego devagar ou lentamente. Sou rápida, e faço muito barulho conforme me aproximo. Eu não anseio matar ninguém, isso outra pessoa pode fazer por mim. Eu só fico parada, te vendo dormir, me alimentando dos seus sonhos e estudando seus medos. Eu gosto de quebrar copos, pratos, dar curto-circuito em aparelhos eletrodomésticos. Gosto da confusão, do desespero.

O silêncio nunca foi meu melhor dote, muito menos minha principal arma. Ele é para os fracos que abusam do inimigo desavisado. Eu sou… Só uma parte? Embora eu tenha sempre me considerado inteira, ao ler isso você sente que falta alguma coisa, não é? Deve ser noite agora, ou tarde, não importa.

Vai ter muito barulho, depois algumas lâmpadas queimadas ou fogo em um lugar próximo. Você vai ouvir passos rápidos e barulhentos como uma corrida de cavalo, seu computador vai piscar várias vezes e talvez você veja minha imagem de relance. Eu não sei o que vai acontecer depois.

Eu nunca sei. Bonecas quebradas, queimadas, palhaços, sangue, manchas nas paredes, mensagens decodificadas, mundo inferior, música de suspense, crianças cantando, circo abandonado, um parque na névoa, a menina do poço.  Só sei que falta você.