Contos Minilua: Meu anjo #95

Pois é, e desde já, contamos com a sua participação! O e-mail? [email protected]! A todos, uma excelente leitura!




Meu Anjo

Por: Valentinna Vasconcelos

Sempre adorei psicopatas, é fascinante o comportamento deles, a falta de piedade, a inteligência e a crueldade, a criatividade brutal e o jeito como suas ações parecem algo surreal. Desde cedo, sempre fui maravilhada por eles, o modo como agem à sangue frio e toda sua indiferença… Na época, esse fascínio não passava de um passatempo bem interessante, porém eu estava prestes a mudar isso…

Nunca fui uma pessoa de muitas amizades, principalmente por causa desses meus gostos. Uma pessoa somente que me acolheu e me quis como amiga. Devo agradecê-la, ela me mostrou que amizades verdadeiras existem, e me deu a maior prova disso: sua vida.

Estava esperando por esse dia havia meses, já estava tudo na minha cabeça, céus! Seria simplesmente perfeito! Fui uns dias antes na casa dela só para garantir que tudo estava certo e que seus pais já estavam de malas prontas para sua viagem e também para ver sua empolgação em ficar sozinha em casa.

Um dia antes mal consegui dormir de tanta ansiedade. Bom, tudo tinha que sair perfeito. Foi em uma noite de sábado, meus pais saíram para visitar uma amiga que acabara de perder o filho em um acidente bizarro, e fiquei sozinha em casa, o que foi ótimo, pois iria me polpar pequenas mentiras…

Esperei um tempo e saí. Peguei um ônibus que estava cheio de jovens fúteis se comportando como se a vida fosse sempre perfeita. Passados mais ou menos meia hora, cheguei a porta de minha amiga. Meu coração parecia que ia explodir, batia 10 vezes mais que o normal, fiz o melhor que pude para ignorá-lo. Pus minhas luvas e abri a mochila para conferir se todos os meus “brinquedinhos” estavam lá, se não havia esquecido algum deles.

Entrei pela janela de seu quarto, ela já estava pronta para dormir e se olhava no espelho. Com praticamente um pulo, agarrei-a por trás e pus formol em um pano para que ela desmaiasse. Nem consigo descrever com palavras meus sentimentos naquela noite! A amarrei facilmente pelos pés e pulsos na cabeceira da cama, cobri sua boca com um pano. Esperei-a acordar.

Quando finalmente acordou, fiz questão de fazer com que ela soubesse quem estava no controle de agora em diante. Dei-lhe um “boa noite” e comecei. Olhei por um tempo para aqueles olhos desesperados, cheios de medo e terror, queria ter certeza de que nunca me esqueceria deles…nunca…

Primeiramente cortei suas pálpebras e escutei gemidos de dor (o que aumentava ainda mais essa sensação prazerosa que sentia.), esperei um tempo e arranquei unha por unha, aquelas mesmas da qual ela tanto se orgulhava por serem bem feitas.

Ela estava reagindo bem a dor, só gemia e chorava.  Parei por um momento pois tive uma grande ideia.Comecei a cortar dedo por dedo do pé para depois fazer isso com os das mãos. Tive que parar, ela estava pra desmaiar novamente, não ia permitir que isso acontecesse, eu queria que ela visse tudo. 

Permaneci parada uns 15 minutos olhando aquele rosto cheio de medo, terror e agonia. Mesmo com a ansiedade sentida nos dias anteriores, estava calma, afinal, não deve se apressar a obra de um artista, não é mesmo? 

Continuei com sua pele, bonita e macia, não iria ser assim para sempre. Tive certeza de que ela ainda estava consciente e comecei a cortar profundamente a pele de seus braços deixando a carne e alguns ossos expostos, ela chorava tanto. 

Para terminar, virei-a de bruços e cortei a pele de suas costas. Saí da cama e fui até uma parede limpa de seu quarto (uma que não estava cheios de pôsteres de cantorezinhos famosos que ela tanto idolatrava ). Arrastei-a até essa parede, fui até a mochila e peguei um martelo e pregos que havia colocado lá dentro. De um jeito, consegui estender sua pele das costas em formato de asas. Soltei seus pulsos e os preguei na parede, o mesmo fiz com os pés. 

Por último, desamarrei sua boca. Ela estava quase perdendo a consciência pela dor que sentia. Cortei as extremidades de sua boca em forma de um sorriso e deixei que ela falasse uma última coisa antes de eu ir embora. Para minha surpresa ela simplesmente falou: “Pensei que éramos realmente amigas…” e então desmaiou. Sinceramente, pensei que ela iria me xingar ou falar vulgaridades. Acho que a morte e a dor realmente muda as pessoas… 

Bom, com essas últimas palavras, fui até o banheiro e lavei as luvas. Antes de sair, peguei a câmera e tirei fotos de minha obra para ter a plena certeza de que eu iria me lembrar disso para sempre. Saí da casa pela mesma janela. Chegando em casa tomei um banho e queimei tudo que poderia me incriminar. Joguei a faca e a tesoura num lixão próximo. Bem, digamos que estou ansiosa para a mãe dela voltar de viagem…

Katarina chega com seu marido em casa depois de duas semanas fora. Estava com saudades de sua querida filha. Então vai chamá-la, por não obter uma resposta, sobe as escadas, “Acho que ela está no quarto”, pensa.

Desde o corredor, Katarina vêm sentindo cheiro de algo podre, mas acha que foi o lixo que Emily esqueceu de colocar para fora. Ela entra no quarto da filha e olha horrorizada. O que vê é uma cena desesperadora e agonizante… Há sangue por todo quarto. Sua linda filha está pregada na parede com a boca cortada e olhos sem pálpebras.

A pele presa à parede em formato de asas. Sua filha está totalmente deformada. Ela é tomada pelo sentimento de desespero, agonia, tristeza e ódio…principalmente ódio. Sua filha, que nunca fizera algo de ruim para alguém. Sua filha, a quem lhe contava segredos, histórias e todos os fatos que aconteciam na faculdade.

Após lembrar de todas essas coisas, Katarina grita, entra em completo desespero, total agonia e desprezo pela pessoa que cruelmente assassinou sua linda filha. Seu marido sobe para ver o que está acontecendo e olha… Aquela cena… E entra em estado de choque. Katarina sai da porta e vai para perto de Emily, só aí percebe: do lado de sua filha está escrito com sangue “Não se pode parar a obra de um verdadeiro artista”…

Reaja! Comente!
  1. Jennifer Lima

    4 de maio de 2014 em 15:35

    Amei, algumas pessoas podem achar sem nexo ou sem sentido pois tem mentes normais, não que eu seja anormal, mas é simplesmente incrível uma pessoa fazer isso, ela vêem arte e beleza onde nós não conseguimos, elas vêem o vermelho como uma cor divina e deleitosa o que para nós seria o branco ou um rosa bebê, pessoas assim tem meu sincero respeito e admiração, apesar de que isso é errado ao mesmo tempo é tão lindo e perfeito como um romance proibido :3

  2. Eric Sena

    7 de novembro de 2013 em 11:46

    nossa essa ai tem probleminha mesmo Ç.Ç

  3. Luis Felipe

    5 de julho de 2013 em 08:46

    não curti… cade o misterio? a investigação? o detetive? as outras mortes? cadê a emoção!

    • Luna Vasconcelos

      8 de julho de 2013 em 19:43

      mas o conto não faz referencia a investigação , mas sim , a um assassinato feito por um psicopata , o objetivo maior é mostrar detalhes na tortura e o sangue frio com o qual a garota se comportou , tudo por causa das influencias de psicopatas famosos .

  4. Miyako Akashiya

    3 de junho de 2013 em 17:01

    Cadê os cupcakes?

  5. Li Syaoran

    20 de maio de 2013 em 15:14

    Meio fraquinho, sem lá, sem sentido.

  6. santos dumont

    20 de maio de 2013 em 15:13

    Quando ela disse brinquedinhos achei que ia rolar um estupro e-e

  7. Tio Itaxe

    20 de maio de 2013 em 13:49

    Como sou “novo” (Comecei a ver o minilua em 2009 ou 2010, mas nunca tive uma conta) nos bangues de comentários, Vou fazer minha primeira crítica séria.
    1- Ela era gostosa?
    |
    Sim – 1 ponto
    Não, agora sério. A estética textual e as palavras usadas fizeram um clima bom para a leitura. Expressou suas emoções de jeito que o leitor conseguia absorvê-la. Só um pequeno detalhe. Isso não é PSICOPATA, isso é MANÍACO. Maníacos fazem isso , psicopatas são calculistas e inteligentes, e tem toda uma máscara. Maníacos são só um bando de retardado matando gente. Vlwflw.
    Ah, e “polpar” deve estar errado. Acho que é poupar. Nota 8.
    #BondeDosOtirra

    [img]http://i1.ytimg.com/vi/tCYpajsB5Pw/maxresdefault.jpg[/img]

    • Karin

      21 de maio de 2013 em 14:50

      Sei lá, fui reler esse conto pq fiquei pensando uma coisa antes de dormir e essa menina assassina é ninja, pq como q a amiga dela esta de frente ao espelho e nem momento algum vê a outra pulando pela janela ou pulando pra pega-la ?…. rrs

  8. Lucas Rodrigues

    20 de maio de 2013 em 13:17

    Psicopatas, nunca se metam com eles. O autor soube extrair ótimas ideias sobre o tema “psicopatas”, a cena da tortura é detalhada de uma maneira fantástica e percebi uma referência meio que implícita ao personagem Jeff The Killer. O final poderia ser mais impactante mas conseguiu satisfazer e também deveria ter sido explicado um motivo pela qual a personagem psicopata decidiu matar a amiga. Nota: 8,5 – Bom

  9. chopper

    20 de maio de 2013 em 12:57

    também sempre adorei psicopatas, na verdade, eu até escrevo algumas histórias, como faz pra mandar aqui pro minilua?

  10. Karin

    20 de maio de 2013 em 10:47

    Parte boa mesmo foi ela ter amarrado a amiga na cama u.u, se fosse eu não teria matado a amiga n e.e..

  11. Dark J

    20 de maio de 2013 em 00:46

    “abri a mochila para conferir se todos os meus ‘brinquedinhos’ estavam lá”
    Pensei merda nessa hora. Mas o Coringa deve aprovar isso. Pior que ela? Só o Chuck Norris! Que garota psicopata…

    • Kuro Black

      20 de maio de 2013 em 00:49

      if you know what she means…

  12. Kuro Black

    20 de maio de 2013 em 00:44

    Não sei porque mais eu queria pegar essa “garota psicopata” da historia e enfiar mil agulhas em sua pele e logo após cortar a pele furada de pedacinho em pedacinho, logo depois eu enfio as agulhas na boca dela para ela não ficar me xingando, então eu abro a barriga dela e pucho suas entranhas para fora, quando ela estiver prestes a morrer eu lhe corto cada membro do corpo e empalho em algo pontiagudo de preferencia embaixo de uma ponte…uff era oque eu tinha vontade. ‘-‘

    • Verônica Cintra de Oliveira

      20 de maio de 2013 em 13:51

      Não é so vc…

    • DOOM

      20 de maio de 2013 em 00:48

      Posso ajudar você, por favor, prometo que não vou estuprá-la 🙂

      • Karin

        20 de maio de 2013 em 10:46

        O.O OMG vc iria estuprar ela sim !

        • DOOM

          20 de maio de 2013 em 11:21

          Iria sim

    • Painis Cupcake

      20 de maio de 2013 em 00:45

      Assim eu me apaixono moça 😀

      • Kuro Black

        20 de maio de 2013 em 00:47

        Malz ai man, eu so homen… –‘

        • Painis Cupcake

          20 de maio de 2013 em 00:50

          broxei 🙁

          • eduardo (eduh)

            20 de maio de 2013 em 01:13

            se tive-se perolas ocs tariam nela heheheh

            • Kuro Black

              20 de maio de 2013 em 08:25

              é mesmo. -.-“

  13. Jeff Dantas

    20 de maio de 2013 em 00:40

    • eduardo (eduh)

      20 de maio de 2013 em 01:15

      parece ”jogos mortais”

    • Painis Cupcake

      20 de maio de 2013 em 00:45

      Hmmm que delícia 😀

  14. DOOM

    20 de maio de 2013 em 00:30

    pq eu ainda tento ler essas histórias?

  15. Rubi Ariadne

    20 de maio de 2013 em 00:28

    Navios fantasmas são o grande terror dos marinheiros e minha paixão em matéria de mistérios, o meu preferido é o Baychimo, encontrado no Alasca. Se puder, escreva sobre ele aqui por favoooooor 😉

    • Dark J

      20 de maio de 2013 em 00:43

      Super Mario Bros. 3! Hehe…

  16. Nameless

    20 de maio de 2013 em 00:24

    Poucos autores conseguem me fazer considerar o protagonista um desgraçado extremamente doente e sádico que merece coisa bem pior que a morte. Bom, dessa vez conseguiram…

    • Geovanna Costa

      2 de setembro de 2013 em 14:58

      realmente…

    • The Death

      20 de maio de 2013 em 11:48

      Concordo com voce

  17. Nameless

    20 de maio de 2013 em 00:15

    Polpar…

  18. Dark Vampire

    20 de maio de 2013 em 00:01

    Ela não era psicopata de verdade, era só uma tiete do Jeff the Killer.

  19. Xion

    20 de maio de 2013 em 00:01

    Anjo de verdade é ele,o resto é o resto.

    [img]http://www.hdtabletwallpapers.com/var/albums/Cool%20wallpapers%20of%20Final%20Fantasy%20VII%20Sephiroth%201024×1024/Cool%20wallpapers%20of%20Final%20Fantasy%20VII%20Sephiroth%201024×1024%20(09).jpg?m=1362042272[/img]

    • Lucas

      20 de maio de 2013 em 00:08

      [img]http://3.bp.blogspot.com/-A_oBxo1eqW0/TtLpswLLMUI/AAAAAAAAKYI/9ETNSM_k5fA/s1600/Konachan.com%2B-%2B79728%2Bangel_beats%2521%2Bgray_hair%2Brobinexile%2Btachibana_kanade%2Bwings.jpg[/img]
      .-.

    • Dark Vampire

      20 de maio de 2013 em 00:08

      Queria saber mais sobre ele, conta mais tarde? Vlw flw boa noite Kana-chwan.

      • Xion

        20 de maio de 2013 em 00:10

        Boa noite.

        • Matheus S.

          20 de maio de 2013 em 00:25

          O L tá aqui enchendo o saco pedindo para você entrar no xat.

    • Matheus S.

      20 de maio de 2013 em 00:03

      Anjo de verdade é você,sua linda.

      • Dark Vampire

        20 de maio de 2013 em 00:05

        Mas ela é mesmo um anjo.

        • Kuro Black

          20 de maio de 2013 em 00:37

          Mentira, a Kanade não é um anjo, ela só é uma alma humana com poderes divinos (De acordo com Angel Beats!)

          • Kuro Black

            25 de maio de 2013 em 13:30

            Por que diabos ninguém me corrige?

          • DOOM

            20 de maio de 2013 em 00:43

            legal

    • eduardo (eduh)

      20 de maio de 2013 em 00:03

      sendo q as asas são feita pela pele das costa dela,vc tem uma imagem parecida com isso?

      • Matheus S.

        20 de maio de 2013 em 00:04

        “Dela”.

        • eduardo (eduh)

          20 de maio de 2013 em 00:09

          que qui tem?

          • Matheus S.

            20 de maio de 2013 em 00:10

            É homem cara….

            • eduardo (eduh)

              20 de maio de 2013 em 00:13

              me refiro a garota da historia

              • Matheus S.

                20 de maio de 2013 em 00:15

                Atá…mals ai.

  20. Simone Oliveira

    19 de maio de 2013 em 23:59

    Isso foi fantastico

  21. eduardo (eduh)

    19 de maio de 2013 em 23:58

    adooooooorei,eu gostei da psicopata 😀

    • Jeff Dantas

      20 de maio de 2013 em 00:43

      Muito cuidado com essas “amigas”…hauahaha

      • Barbara Liz

        21 de maio de 2013 em 17:54

        eu sou amiga da autora :s kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk fiquei com medo agora

        • Alessandra Beatriz

          21 de maio de 2013 em 18:35

          Será que a autora é tão má assim, minha gente?

  22. Matheus S.

    19 de maio de 2013 em 23:56

    Tá,o conto foi legal no inicio,depois meio que perdeu o sentido e o final não deu tanta emoção…mas mesmo assim…amarra essa guria Jesus!

  23. Estudante

    19 de maio de 2013 em 23:51

    Conto sem pé nem cabeça,deveria ter pego o martelo e em vez de pregar a menina na parede,dar umas marteladas no próprio cérebro pra ver se consegue umas ideias melhores u.u

    [img]http://24.media.tumblr.com/tumblr_m3olp2siXo1qdlh1io1_r1_400.gif[/img]

    • Bruna Souza

      20 de maio de 2013 em 01:00

      Perdeu-se no caminho a autora….

      • Barbara Liz

        21 de maio de 2013 em 17:53

        Não concordo com vcs. Achei realmente brilhante!

        • Alessandra Beatriz

          21 de maio de 2013 em 22:51

          Eu tenho a plena certeza que a autora viu cada um dos comentários e soube aproveitar cada um deles (até os mais rudes)

        • Matheus S.

          21 de maio de 2013 em 19:19

          Brilhante é a sua beleza,sua linda.

  24. Dark Vampire

    19 de maio de 2013 em 23:47

    Lindo, lindo.

  25. jeandeassis

    19 de maio de 2013 em 23:42

    Meu anjo é Sephirot. (Espero que tenha escrito certo.)

    • Xion

      19 de maio de 2013 em 23:54

      Falta um h
      Sephiroth.

68 Comentários
Topo