Contos Minilua: O demônio do quarto #48

E no próximo sábado, não perca a continuação de mais dois contos interessantes: “No limite da amizade” e o “Livro de John Stone”. Até lá, galera!




O demônio do quarto

Por: Andressa Evelin

Era uma pequena cidade que agora brilhava com suas luzes noturnas, na escura noite aveludada e negra. Na mais alta, nobre e bela arte da cidade, havia uma rua demasiado bonita, com suas grandes e elegantes casas. No fim da rua, erguia-se bonita e até imponente a maior das casas da rua, cercada por uma bela cerca preta de ferro.

Na frente do portão, estava um homem, admirando a casa. Por toda a sua infância, Charles admirara a casa, e prometera a si mesmo que um dia a compraria. E esse dia havia, finalmente, chegado! Charles havia adquirido a casa neste mesmo dia, durante a tarde.

Deslizou a chave para dentro da fechadura do portão e o abriu. Ele estalou depois se abriu suavemente, sem ranger. Charles caminhou lentamente pelo caminho de pedras no jardim. Ele sentia frio, porém a beleza do jardim o prendia ali fora. Vislumbrou a lua através dos galhos secos de uma árvore, e isso o fez sentir-se feliz. Havia acabado de realizar seu sonho, ficaria feliz pelo menor arrulhar de um pombo.

Chegou à pesada porta de carvalho da casa e começou a apreciar a maçaneta redonda e detalhada. Era bonita. Havia entalhes nela que a faziam parecer o sol, e ela brilhava tanto num bonito tom de dourado que parecia ter sido recentemente polida. Charles abriu a porta e ela girou nas dobradiças sem o menor sinal de ruído. “Essa casa é perfeita”, pensou o homem, e adentrou a sala alegremente, tão feliz que parecia flutuar.

As paredes da sala eram rosadas, e faziam com que Charles se sentisse quente, aconchegado, e à vontade. A sala estava vazia, porém ele já imaginava a disposição dos sofás, mesas e prateleiras de livros, e a luz do sol entrando pela janela e iluminando tudo e criando uma faixa quente para seu talvez futuro gato. Um belo lustre de cristal pendia do teto, porém, como a casa há muito não fora habitada, ele estava vazio.

O homem olhou para a escada e dirigiu-se a ela, apreciando o belo carpete e o corrimão de ébano, assim como a porta. No início e no fim do corrimão, havia duas águias douradas. Charles subiu a escada e chegou ao andar de cima. Havia uma sala com várias portas para vários quartos e um corredor, e no fim do corredor havia… Outro quarto que, porém, estava com a porta escancarada e a luz acesa.

Charles adiantou-se até o quarto e chegando lá achou algo minimamente estranho. Havia uma luz acesa, e no canto do quarto havia várias velas apagadas e alguns fósforos. O chão de madeira estava sujo de algo vermelho, que parecia ser sangue, e no centro havia um caderno, também sujo daquela substância vermelha.

O homem pegou o caderno e começou a lê-lo. Falava algo sobre um demônio das profundezas do inferno, que conseguiu fugir por conta de sua força e de seu poder. Não havia uma forma segura de selá-lo normalmente. Charles achou estranho, porém continuou lendo. 

O demônio bebia todo o sangue da pessoa por um pequeno corte, ou um pequeno furo, qualquer ferimento que conseguisse inferir à pessoa na hora, e impossibilitava que ela morresse, até que por fim comesse sua alma, ao ficar entediado. Ou então devorava a alma da pessoa, que passava o resto da vida vazia, sem sua alma, sem pensamentos, sem sentimentos, apenas existindo. Mantê-lo selado, era, porém, muito simples. Bastava manter aquele quarto iluminado.

Charles lia isso, absorto, até que ouviu um zumbido fraco. Não prestou atenção. Estava aterrorizado pela história e também distraído. Ouviu o ruído novamente. Vinha da lâmpada. Ele olhou para cima ao ouvir o ruído uma terceira vez, e então a lâmpada queimou e a luz se extinguiu.

Reaja! Comente!
  1. Carlos Eugenio

    10 de novembro de 2015 em 17:26

    otima historia sobre demonios!

  2. Shirayuki Uchiha Akatsuki

    2 de agosto de 2013 em 18:48

    essa historia me lembrou uma fanfic *u* mt boom

  3. Divino Alison

    14 de dezembro de 2012 em 21:52

    tedio,,,,to qualse dormindo com esta historia,tem que melhora.

  4. Luciano Camara

    29 de novembro de 2012 em 08:34

    go to sleep se ele fosse ficar me olhando até eu dormir ia pegar no sono pois eu demoro muito pra dormir por mais q eu fiqe longe do pc mas depois q durmo durmo como uma pedra(daquelas q nao se movem sabe?) e disculpa pelos erros ortograficos to com preguiça de digitar.  

  5. detetive pacheco

    19 de outubro de 2012 em 20:15

    A UNICA HISTORIA QUE JÁ ME ASSUSTOU FOI A DO TIO JEFF

    VÁ DORMIR,JÁ E TARDE!
  6. Psycho The Cat

    19 de outubro de 2012 em 11:50

    Essas historias sem final são uma droga. 

  7. Psycho The Cat

    19 de outubro de 2012 em 11:49

    Com a visão agora toda negra sentiu um cala frio, as trevas o cercavam, o caminha da saída fugia de sua mente. 

    Impressionado pelo que acabara de ler imaginou incontrolavelmente o que o esperava se a historia fosse real. 
    Sente uma corrente de ar e um arrepio frio, sua respiração tem agora um ritmo acelerado, tenta se controlar, mas é inevitável… 
    Um suor frio e tremores tomam conta de seu corpo, ele tateia o local tetando achar desesperadamente a saída. 
    Eis que acha e vai para fora da casa, sentindo-se mais tranquilo sente um ardência em sua perna, se assusta ao ver um arranhão. Ele se desespera, mas depois ri por toda a situação que passara. 
    Apos o choque imagens lhe vieram a cabeça… 
    O corte não era recente e o sangue escorria, chegou a duas racionais conclusões…
    Demônios não existe e Alzaimer.
      
  8. Psycho The Cat

    19 de outubro de 2012 em 11:30

  9. Psycho The Cat

    19 de outubro de 2012 em 11:28

    VozGoogle

  10. Psycho The Cat

    19 de outubro de 2012 em 11:25

    BlackTela

  11. aina

    18 de outubro de 2012 em 10:01

    bom conto! gostei! deveriam postar mais coisas assustadoras serião

  12. É a Vida

    17 de outubro de 2012 em 19:05

    Enviei meu conto… 

    Acho que ficou meio cocozento.
    • Um qualquer

      17 de outubro de 2012 em 20:25

      Talvez mês que vem eu envie o meu também….

  13. Yao Ming

    17 de outubro de 2012 em 17:43

    “Vislumbrou a lua através dos galhos secos de uma árvore”… só foi eu que por instinto lí “Vislumbrou a lua através dos galhos secos de uma árvore qualquer”?

  14. Altair Ibn-La'Ahad

    17 de outubro de 2012 em 17:22

    WOW! me gusta contos em q o personagem principal morre… 

    quando ele citou o caderno me lembrei do death note, talvez o demonio seja um shinigami da vida real
  15. Darkside

    17 de outubro de 2012 em 13:54

    arrr tela preta…

    ótima história.
    eu queria a imagem 1 numa resolução maior e sem o nome do site é possível?
    vai dar um excelente papel de parede…
    • Jeff Dantas

      17 de outubro de 2012 em 14:46

      Aqui está ela:

  16. Dog Marley

    17 de outubro de 2012 em 13:43

    Seria mais massa se nao tivesse continuação, altos final

  17. Claire Redfield

    17 de outubro de 2012 em 13:32

    Não basta os livros misticos que ando lendo,tem que aparecer contos no minilua também.

  18. Raduuh

    17 de outubro de 2012 em 13:05

    nem da medo mas é interessante

  19. Marcelo Lui

    17 de outubro de 2012 em 11:51

    GOSTEI DA HISTÓRIA VAI TER CONTINUAÇÃO AGORA TO COM VONTADE DE VER O FINAL DESSA HISTORIA =]

  20. Bruno Moreira

    17 de outubro de 2012 em 10:48

    Essa história foi interessante! Curta e detalhada! Pobre novo morador da casa!!! kkkk

  21. Fabricio Alves

    17 de outubro de 2012 em 09:26

    Me gusta contos

  22. DOOM

    17 de outubro de 2012 em 09:01

    história bem interessante

  23. Suh Moreira

    17 de outubro de 2012 em 01:25

    Vocês revisam ele ou não?

    • Jeff Dantas

      17 de outubro de 2012 em 02:00

      Sim, todos os textos são revisados…Dá um trabalho, viu? hehehehe

      • Suh Moreira

        17 de outubro de 2012 em 02:02

        hehehe imagino! Logo logo eu mandarei ele. Espero que goste Jeff *-* ! 

  24. Suh Moreira

    17 de outubro de 2012 em 01:01

    Eu to escrevendo uma história e gostaria de publicar aqui. como que faz isso?

  25. Mime

    17 de outubro de 2012 em 00:43

    a porta e o corrimão eram de carvalho ou de ébano?

    nao entendo muito de madeiras

  26. Guilherme Amaral

    17 de outubro de 2012 em 00:34

    medo porra!

  27. vão se foderem

    17 de outubro de 2012 em 00:22

    esse conto me lembrou o demônio do vestiário

    • Jeff Dantas

      17 de outubro de 2012 em 00:29

      Pra você ver.. Os demônios estão em alta. hehehehe

      • Link Yuzuki

        17 de outubro de 2012 em 00:56

        Pois é, acabei de ler aqui uns livros sobre Demônios, Possessões Demoníacas, Opressão Espiritual e etc… Mt foda, daria uma boa obra de Ficção Científica ^^

  28. Waldenis Angélico

    17 de outubro de 2012 em 00:19

    Nossa! Muito tenso o final! Curto e bom! Belo conto. ^^

  29. Neymalla Belmiro

    17 de outubro de 2012 em 00:17

    quem terminou com sua mulher ….. vem pro cabaré vem vem pro cabaré

  30. Iago Mateus

    17 de outubro de 2012 em 00:14

    Sempre de Madrugada o_O

  31. 3 Hits

    17 de outubro de 2012 em 00:02

    O Livro de John Stone, esse sim eu nao vou perder de jeito nenhum

  32. Fernanda Baptista

    17 de outubro de 2012 em 00:02

    Eu aqui lendo um conto de terror… E em uma hora dessas meu irmão começa a falar sozinho >_>

    • Jeff Dantas

      17 de outubro de 2012 em 00:16

      Nossa, que tenso.. Imagino o susto que vc tomou. ^^

      • Augusto Avila(Ta tudo bem Agora)

        17 de outubro de 2012 em 11:12

        eu imagino a vontade de dar um tapão no irmão dela que ela teve,odeio quando me interrompem lendo contos ><

  33. Slender Anão ( Departamento de desaparecidos da Minitsuki Zero)

    16 de outubro de 2012 em 23:58

    bjo

  34. 3 Hits

    16 de outubro de 2012 em 23:57

    me gusta contos

  35. Daniel Alyson

    16 de outubro de 2012 em 23:57

    Eu sou o que vc chama de Mundo,
    ou então Universo,
    ou então Deus,
    ou então Verdade,
    ou então Tudo,
    ou então Único
    e também sou Você
    • Fabricio Alves

      17 de outubro de 2012 em 09:24

      teu cu

      • Daniel Alyson

        17 de outubro de 2012 em 11:52

        Veyy ! Para de ce faze de PÃO so pra ganha LINGUIÇA !

46 Comentários
Topo