Contos Minilua: Atestado de óbito #86

E para participar, é muito simples: Para tal, envie o seu texto para: [email protected]! A todos, uma excelente leitura!




Atestado de óbito

Por: Ronaldo Antônio

Manhã fria de Segunda-feira. Um relógio quebrado pendurado na parede marca 13 horas e 46 minutos. Ao meu redor somente cadeiras vazias e um silêncio desesperador. De repente a porta abre e uma voz forte me chama: Antônio Ferreira dos Santos.

Nunca gostei de ir ao médico, estava ali por uma obrigação da empresa, era uma ordem do patrão. Nesse dia iria saber o resultado dos meus exames de sangue e urina. Após analisar meu hemograma, o Doutor olhou fixamente nos meus olhos. Ele ia dizer algo, mas uma enfermeira entrou na sala e interrompeu:

- Doutor Paulo, hoje só temos problemas aqui. A paciente do quarto 282 morreu, foi parada cardíaca. E um menino acaba de chegar à emergência, vítima de bala perdida, o estado é grave. O senhor ficará para cuidar desse caso?

O Doutor bate na mesa e diz furioso:

- Porra Renata, não aguento mais, há três dias estou cumprindo plantões aqui nessa merda, preciso descansar também. Não conte comigo nessa, eu tenho mulher e filhos para cuidar. Fale com o Roberto, ele saberá o que fazer.

A enfermeira bate a porta e sai correndo. Observando todo esse descaso médico fiquei profundamente revoltado e perguntei qual era, afinal, o resultado do meu exame. Nessa hora o celular do médico tocou, ele atendeu com um semblante de felicidade e disse bem rápido:

- Me espere hoje à tarde naquela mesma praça, perto da Estação Pinheiros. Te amo Ana, beijos no seu corpo todo.

Estava ficando impaciente com toda a situação no consultório. Olhei fixamente para um carimbo em cima da mesa e, finalmente, escutei o resultado da porra do exame. Palavras que pareciam facas afiadas atravessavam o meu coração naquele momento:

- Seu Antônio, infelizmente, foi detectado através do seu hemograma uma doença muito rara e num estágio já avançado. Faremos um tratamento rigoroso a partir de hoje. Mas devo informar que as suas chances de cura são praticamente nulas e o senhor só tem aproximadamente um mês de vida, talvez um pouco mais ou um pouco menos. Pode se levantar e ir embora.

Um triste silêncio predominou no consultório. Naquele instante, ao longo dos meus 58 anos, passaram na minha cabeça flashes dos momentos mais marcantes da minha vida, como: o nascimento da minha filha, a morte dos meus pais, o acidente de carro que sobrevivi, minhas paixões da adolescência e muitos outros momentos que serão enterrados comigo em breve.

Saí do hospital feito um louco, bati a porta, chutei as cadeiras e desci correndo pela escada. Minha vida não tinha mais nenhum sentido. É muito triste viver sabendo a data de sua morte e não poder fazer nada para mudar esse terrível destino.

O mundo escureceu ao meu redor, passei o resto da manhã andando pela cidade sem rumo. Só pensava em uma única coisa, dar um ponto final nessa agonia de ter dia marcado para morrer. Às 13 horas e 39 minutos entrei na Estação Pinheiros de Trem e decidi cometer um suicídio.

O trem estava vindo, comecei a tremer e chorar. De repente, uma moça se aproximou de mim e disse:

- Senhor, está se sentindo bem? Quer ir ao médico? É perigoso o senhor passar mal e morrer dentro do trem.

Ela disse a palavra médico. É incrível como a vida é tão irônica. Olhei nos olhos dela e disse que já tinha o meu Atestado de óbito, que já estava morto desde manhã por causa de um médico. A moça ficou confusa e se afastou.

Exatamente às 13 horas e 46 minutos pulei nos trilhos. Escutei as pessoas gritando e o mais doloroso foi escutar a voz da minha filha que, por coincidência, estava na estação também:

trem

- Pai, pai, não faça isso! Nãoooo!

Comecei a sentir os ferros cortando violentamente os meus pés e em seguida senti meu corpo sendo dilacerado rapidamente pelos vagões. Minha cabeça foi esmagada e os miolos se espalharam pelos trilhos. O sangue espirrou nas pessoas que estavam na plataforma e meu braço ficou pendurado na frente do trem. Como fundo musical dessa cena horrorosa ficaram os gritos e o choro da minha filha.

Doutor Paulo, após almoçar e sem demonstrar preocupação com seus pacientes, sai do hospital e vai ao encontro de Ana, sua amante. Mas o que ele não sabe é que cometeu o maior erro de sua vida nessa manhã. Ele havia trocado o resultado do exame de sangue de Antônio, que estava normal e tinha uma longa vida, pelo exame de Antônia, que estava prestes a morrer.

Um erro fatal que custou uma vida nos trilhos enferrujados da Estação Pinheiros de Trem.

Reaja! Comente!
  1. Carolina Dias Cezar

    7 de setembro de 2013 em 15:25

    nooossa coitado hsuahs curti o conto

  2. ronaldoantoniojr

    24 de maio de 2013 em 17:17

    Muito obrigado Minilua, Jeff e galera que aprecia essa parte assustadora do site rsrs. Fiquei muito feliz com os comentários e a repercussão do conto. Nesse texto quis abordar um suicídio violento de uma pessoa perturbada. Também aproveitei para fazer uma crítica em relação ao descaso que muitos médicos têm perante aos pacientes. Tentei criar um clima de suspense para prender a atenção dos leitores. A minha intenção foi fazer um texto com base crítica, mas com suspense e terror na medida certa.

    Obrigado e até o próximo conto!

  3. Thatiane Alicia

    28 de abril de 2013 em 00:55

    Cara fiquei assim quando eu li o final *0* sacanagi do medico ..

  4. Tatiane Silva

    19 de abril de 2013 em 14:25

    Muito Bom.

  5. João Fernandes

    17 de abril de 2013 em 21:24

    Maldito seja o SUS!

  6. Ale Santos Vedder

    15 de abril de 2013 em 13:24

    Excelente escrita, que nos deixa presos do começo ao final. Como comentado anteriormente, achei o final pouco direto, mas nada que atrapalhasse esta bela escrita. NOTA 9,0. Sempre acompanho os contos deste escritor (Ronaldo Antonio) e gosto muito. Para quem gostou, encontrarão mais em http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=112403 Abs

  7. I AM STRONG WITH DARKSIDE

    14 de abril de 2013 em 19:15

    Comecei a sentir os ferros cortando violentamente os meus pés e em seguida senti meu corpo sendo dilacerado rapidamente pelos vagões. Minha cabeça foi esmagada e os miolos se espalharam pelos trilhos. O sangue espirrou nas pessoas que estavam na plataforma e meu braço ficou pendurado na frente do trem. Como fundo musical dessa cena horrorosa ficaram os gritos e o choro da minha filha.
    —————————————————————————————————————-
    PUTA QUE PARIU AGORA SEI COMO SE SENTE QUEM MORRE ATROPELADO POR UM TREM KKK DEVIA TER PULADO NA FRENTE DE UM METRÔ ERA MAIS RÁPIDO KKK

  8. Jhonny Ruggieri

    13 de abril de 2013 em 21:23

    Coincidência demais ler isso depois de ter lido o post sobre a Teoria do Caos

  9. Shun

    13 de abril de 2013 em 13:32

    Dahorinha 😉

    • lucas rodrigues

      13 de abril de 2013 em 13:45

      Pena que não teve tela preta 🙁

      • Shun

        13 de abril de 2013 em 13:47

        Vdd, eu tbm percebi isso…

        • lucas rodrigues

          13 de abril de 2013 em 13:50

          Será que aposentaram a tela preta de vez?

          • Shun

            13 de abril de 2013 em 13:54

            Eu acho que não, devem ter só esquecido… tomara kk

            • lucas rodrigues

              13 de abril de 2013 em 14:06

              Não é só esse post, todos os posts da categoria “assustador” estão sem tela preta, temos que saber o motivo.

              • Shun

                13 de abril de 2013 em 14:10

                Vish :/

  10. Cibeli Silva

    13 de abril de 2013 em 11:14

    Esse foi fraco mais foi legal;

  11. Alê

    12 de abril de 2013 em 19:31

    Ótimo conto

  12. Gabí Fraga

    12 de abril de 2013 em 13:43

    Médico do SUSto

    • Capitão Jack Sparrow

      12 de abril de 2013 em 14:47

      Piada sem graça…

      • Bardock

        12 de abril de 2013 em 14:52

        Deve ser porque foi um trocadilho.

  13. Cristiano Araújo

    12 de abril de 2013 em 13:38

    Choquei. Tinham que ver a minha cara no final da história.

    • Carolina Dias Cezar

      7 de setembro de 2013 em 15:28

      Li o teu nome e automaticamente na minha cabeça me veio “fazendo bara berê”. E eu nem curto sertanejo ainda

      • Cristiano Araújo

        7 de setembro de 2013 em 15:50

        kkkkkk Um monte de gente relaciona o meu nome com o cantor de sertanejo. Eu também não curto.

    • lucas rodrigues

      12 de abril de 2013 em 13:42

      Eu fiquei imaginando a cena do final, muito chocante.

  14. Li Syaoran

    12 de abril de 2013 em 13:28

    Me sinto um monstro, eu ri quando esse cara morreu.

  15. Dark Vampire

    12 de abril de 2013 em 13:10

    Gostei muito do conto, esse médico desgraçado, fez o carinha se matar por causa de stress no trabalho, ainda tinha uma amante. Muito azar da filha do cara, tava na estação bem na hora.

    • lucas rodrigues

      12 de abril de 2013 em 13:12

      Espero que o Jeff poste logo o meu, não aguento esperar.

      • Dark Vampire

        12 de abril de 2013 em 13:22

        Você tá fazendo tanta propaganda desse conto que está me deixando curioso pra ler.

        • lucas rodrigues

          12 de abril de 2013 em 13:24

          Espero que se surpreenda, o conto terá duas partes.

          • Dark Vampire

            12 de abril de 2013 em 13:29

            É bom mesmo, estou muito ansioso pelo conto. Jeff, go go o tempo tá passando.

            • lucas rodrigues

              12 de abril de 2013 em 13:34

              Se todo mundo gostar, eu faço a parte dois, se a maioria não gostar eu faço do mesmo jeito kkkkkkkkkk

              • Dark Vampire

                12 de abril de 2013 em 13:36

                kkkk Perseverança cara, mesmo se ninguém gostar, não é por isso que vai parar né?

                • lucas rodrigues

                  12 de abril de 2013 em 13:41

                  Pois é, eu nunca desisto, estou com várias ideias na cabeça, mas tudo tem seu tempo, a pressa é inimiga da perfeição rsrsrsrsrs

  16. Nathan Ferreira

    12 de abril de 2013 em 13:06

    Nossa, foi o primeiro que li e já estou gostando! Meu amigo disse q esse foi ruim, então os outros devem ser ótimos… Parabéns !

  17. From Hell

    12 de abril de 2013 em 11:36

    Morrer é bom,vocês não sabem o que tão perdendo…
    Deviam tentar algum dia desses…

    • Um qualquer

      12 de abril de 2013 em 11:46

      Você primeiro 🙂

      • From Hell

        12 de abril de 2013 em 11:47

        Já tô morta a muito tempo.
        Só vocês porcos sarcásticos que ainda não prceberam

        • Um qualquer

          14 de abril de 2013 em 12:49

          No inferno tem wifi? Legal

          • Litzen Vampiro

            16 de abril de 2013 em 23:19

            Se os humanos tem internet, porque la não?

        • Cibeli Silva

          13 de abril de 2013 em 11:14

          Morta??kkkkkk

      • Um qualquer

        12 de abril de 2013 em 11:46

        Era pra ser uma resposta a FH, malditos bugs.

  18. Kelly Bastos Binhote

    12 de abril de 2013 em 10:58

    O pior é que isso não é só um conto, casos de erro médico é o que mais acontece!

  19. Nyan Cat

    12 de abril de 2013 em 10:40

    Vish, que coincidência, hoje de manhã ouvi no rádio que um cara se suicidou num shopping de uma cidade vizinha, ele trabalhava lá e esperou acabar o seu turno e se matou na frente de todo mundo, ainda não sabem o motivo. .-.

    • Jeff Dantas

      12 de abril de 2013 em 11:43

      Nossa, mas que horrível! Infelizmente, se tornou algo bem comum…Comum até d+ :'(

  20. Mother of Dragons

    12 de abril de 2013 em 09:45

    Legalzin…

  21. Wagner

    12 de abril de 2013 em 09:43

    Até que gostei. Só achei o final muito direto, sem aquele drama que havia no conto.
    Enfim, retrata bem alguns cotidianos de médicos que não estão nem aí para a sua profissão, causando mortes “por nada”

  22. Otavio Belarmino

    12 de abril de 2013 em 09:14

    So fui eu que percebi que as 13 e 46 ele tava no consultorio e recebeu a noticia, depois das 13 e 46 ele andou a manha inteira sendo que depois das 12 horas ja é de tarde e ele entrou no metro as 13 e 39 pensando em cometer suicidio sendo o horario anterior ao que entrou no consultorio e se matou as 13 e 46 o horario que ele estava no consultorio?

    • Nyan Cat

      12 de abril de 2013 em 10:44

      O relógio estava quebrado marcando 13:46, ele chegou a estação as 13:39 e exatamente as 13:46 cometeu o suicídio, ou seja, o relógio quebrado já estava marcando a hora da morte dele, como se fosse uma premonição, entendeu? ^^

    • Wagner

      12 de abril de 2013 em 09:41

      O relógio do consultório estava quebrado.

  23. Bardock

    12 de abril de 2013 em 06:47

    Morreu de besta mesmo, podia ter aproveitado o “suposto” tempo restante mas preferiu se matar. Muito egoismo da parte dele…

  24. lucas rodrigues

    12 de abril de 2013 em 06:31

    Jeff, o que houve com o meu conto? rsrsrs

  25. lucas rodrigues

    12 de abril de 2013 em 06:30

    Por que não tem tela preta? Õ.o

  26. lucas rodrigues

    12 de abril de 2013 em 06:30

    Ótimo conto, o drama foi bem inserido, é assim que eu gosto, nota 9,5. Parabéns ao autor

  27. Denis Vilas Boas

    12 de abril de 2013 em 01:03

    aposto que esse médico era do SUS…KKKKKKK…disgraçado

  28. Jeff Dantas

    12 de abril de 2013 em 00:42

    “Comecei a sentir os ferros cortando violentamente os meus pés e em seguida senti meu corpo sendo dilacerado rapidamente pelos vagões. Minha cabeça foi esmagada e os miolos se espalharam pelos trilhos”… É o que mais acontece por aqui.. Vira e mexe, e alguém se mata…Vai entender! 🙂

    • Xion

      12 de abril de 2013 em 00:45

      Alguém anda estudando técnicas de suicídio.

      • Jeff Dantas

        12 de abril de 2013 em 00:49

        Aeeeeee, onde está a Ju nessas horas? Suicídio é com ela mesmo! hehehehehe

        • Xion

          12 de abril de 2013 em 00:52

          Se suicidando talvez…

  29. Lord Geo Dampierre

    12 de abril de 2013 em 00:41

    putz véi que cara sortudo ‘-‘

    • Ingrid Ilsen Santos

      15 de abril de 2013 em 22:29

      que ridiculo vc dizer uma coisa dessas deve ser diabolico vai procurar deus

      • Davis

        15 de abril de 2013 em 23:02

        LOL

    • Shini Daniel

      12 de abril de 2013 em 13:52

      Esse kra tem sorte

  30. Xion

    12 de abril de 2013 em 00:04

    Que azar amigo…

    [img]http://25.media.tumblr.com/tumblr_m3q40wii0c1rt400yo1_500.gif[/img]

  31. Xion

    11 de abril de 2013 em 23:56

    Morreu por nada,putz hahahahaha!!!

  32. Estudante

    11 de abril de 2013 em 23:54

    Eu li Ronaldo Anônimo .-.
    Acho que se trocassem meu atestado pra o de um morto eu sairia de casa,procuraria o cemitério que enterraram a tataravó do médico e estupraria ela,depois morreria .-.

  33. Jeff Dantas

    11 de abril de 2013 em 23:52

    Espero que todos curtam! ^^

    • jeff zika Mc

      11 de abril de 2013 em 23:58

      vai dormi jeff oc tem que acorda cedo

      • Jeff Dantas

        11 de abril de 2013 em 23:59

        Já já eu vou indo..hauahahaha

71 Comentários
Topo