Contos Minilua: 13 passos #151

Pois é, e para participar, você já sabe. Envie o seu texto para: [email protected]! A todos, um excelente fim de semana!




13 Passos

Por: Pedro Haas

A noite estava tão fria que nossos bafos condensavam em nosso rosto e o breu encobria-nos de uma forma anormal, as luzes de nossas lanternas mal iluminavam o companheiro da frente. Mesmo cheio de casaco eu tinha calafrios por todo o corpo, mas não só por causa do frio, estava apavorado também.

Algumas noites atrás eu e meus amigos havíamos ouvido algumas lendas sobre um cemitério particular de um velho casarão fora da cidade. Eu já havia passado algumas vezes por lá e sempre reparava na cripta da família. Contavam-nos sobre pactos e assombrações e lá estávamos nós, quatro garotos destemidos, curiosos e inconsequentes em busca de um pouco de aventura.

Depois de andar pelo cemitério olhando as lápides, paramos em frente à cripta. Olhei para meus amigos e todos estavam brancos de pavor, era perceptível o arrependimento em seus olhos.
Tomei a iniciativa, peguei a câmera e lentamente fui subindo os degraus. Forcei a porta e ela entreabriu com um forte rangido.

O cheiro de enxofre que saia de lá de dentro era muito forte. Tive que recuar alguns passos porque achava que fosse vomitar. Pensei em tentar convencê-los a mudar de ideia e voltar, mas era ingênuo demais e achava que eles iriam me chamar de medroso. Aos poucos fui abrindo a porta. Tapei o nariz com a camiseta e lentamente entrei na cripta.

Explorei com a lanterna rapidamente e chamei meus amigos. Logo todos estávamos lá dentro. Tirando o cheiro forte a única coisa que chamou atenção foi uma porta. Como da primeira vez fui eu quem tomou a frente para explorá-la.

O cheiro de enxofre ficava mais forte quando me aproximava dela, mas fui mesmo assim. De primeiro momento ela não abria, mesmo usando toda minha força, depois de parar para descansar foi só girar o trinco. Havia uma escada do outro lado. Iluminei e contei os 13 degraus e um vento soprou lá debaixo.

O pânico tomou conta de mim naquele momento, queria correr para longe dali o mais rápido possível, mas pensei na vergonha que seria depois. Respirei fundo e pensei que aquilo tudo era uma idiotice, não tinha nada demais. Só não sabia o quanto estava enganado.

Comecei a descer devagar. Sentia o olhar de expectativa e medo dos meus amigos nas minhas costas. a cada passo que eu dava tudo ficava mais escuro e o cheiro de enxofre mais forte. Quando cheguei no quarto degrau tive que voltar correndo para vomitar.

Me forcei a descer novamente. Terceiro, quarto, quinto… quando cheguei ao sexto degrau ouvi gritos de terror vindos de cima. Meu coração parou por alguns instantes e quase cai de susto, mas pensei que meus amigos apenas queriam pregar uma peça em mim, então nem dei bola quando os gritos continuaram e continuei descendo.

No penúltimo degrau ouvi um grito diferente que me fez parar, não era mais pânico ou terror, mas sim dor. Olhei para trás na hora para ver a porta se fechar violentamente e tudo ficar completamente escuro, mesmo com minha lanterna acesa.

O que ouvi depois foi o som mais agonizante que se pode imaginar, com certeza os homens mais bravos não conseguiriam dormir por um bom tempo. Fiquei paralisado, estava completamente em pânico, me encostei contra a parede e fechei os olhos. Depois de um tempo indefinido abri-os novamente. Eu vi o que vi.

A visão do inferno.

Reaja! Comente!
  1. Carlos Eugenio

    23 de julho de 2015 em 18:38

    aterrorizante o conto,muito bom

  2. Lucas Rodrigues

    22 de dezembro de 2013 em 21:23

    Aproveitando aqui pra dizer que pretendo escrever um conto com uma história complexa e misteriosa, e também épica. Talvez eu o faça só no ano que vem, dependendo das minhas condições criativas rsrsrsrsrs mas é certo que ele irá ser feito, terá quatro partes (ou seja, uma quadrilogia) e será uma mescla de vários gêneros: terror, drama, aventura, um pouquinho de comédia etc. Não irei revelar o nome.
    O conto ainda está em fase de planejamento.

    • Garota Infernal

      23 de dezembro de 2013 em 03:13

      Desculpa revelar minhas expectativas sinceras, você sabe que eu sou sua amiguinha, mas prevejo um conto clichê longo e duradouro…

      • Lucas Rodrigues

        23 de dezembro de 2013 em 07:34

        Pode apostar que não será clichê, mas eu vou revelar o nome do conto pra você: Eclipse Mortal. (não vai ter nada a ver com aquele filme do Vin Diesel kkkkk) é assim que o conto se chama.
        Pode esperar muito terror psicológico e físico nesse conto, eu espero agradar não só a você, mas como também a todos os outros leitores. (acho que pelo menos a maioria vai gostar, eu espero)
        E eu gosto de você pela sua sinceridade, é uma característica que poucas pessoas hoje em dia tem ^^

    • Moonlight

      22 de dezembro de 2013 em 21:30

      Omeu tambémmmmm Idem tudo o que vc falow o/ xD

  3. Minilueiro

    22 de dezembro de 2013 em 19:21

    Acho que essa história tá tão repetitiva nos contos que acho que desperdicei tempo lendo.

  4. Lucas Rodrigues

    22 de dezembro de 2013 em 18:38

    Bom, não tenho muito o que dizer sobre esse conto, achei a história um rápida demais, com muitos furos, confusa, e são tantos mistérios que há nessa história que deixa o leitor confuso, poderia ter pelo menos uma explicação da tal “visão do inferno”. Pra mim, merce uma parte 2, e nesta parte a história merece ser levada a um outro patamar, descrevendo melhor os cenários e desvendando mais os mistérios. O suspense foi inserido de maneira forçada e e sequer dá uma sensação de terror.
    Infelizmente deixou a desejar em quase todos os quesitos :/
    Nota: 4,0 – Ruim

  5. Mr. Time

    22 de dezembro de 2013 em 17:19

    Que bom que publicaram, não me julguem tanto foi o primeiro conto que eu escrevi na vida, tinha meus 13 anos.

    • Garota Infernal

      22 de dezembro de 2013 em 19:31

      Parece uma obra de um amador mesmo, queria conhecer mais sobre o seu trabalho.

      • Mr. Time

        22 de dezembro de 2013 em 19:37

        Na verdade eu estou trabalhando em um conto maior e mais complexo (porém ainda sou iniciante nisso) e estou gostando do resultado. Quando terminar, se ficar bom, eu mando pro Jeff.

  6. Um qualquer

    22 de dezembro de 2013 em 13:35

    Um monólogo……. só existe um personagem na história…. e ainda sim este não tem nome. O que seria a visão do inferno? Tipo…. é o inferno mesmo? Tá, mas se é, como ele contou a história? E gritos de quem? Sei lá, esperava mais, beeem clichê, mas vi que o autor tem potencial pra criar algo melhor… mas pra este conto nota : 3,0

    • Mr. Time

      22 de dezembro de 2013 em 17:21

      A ideia era de manter um ar de mistério mesmo, sem muitas respostas. O resultado foi mais ou menos o esperado: o leitor fica pensando sobre isso.

    • Kairos

      22 de dezembro de 2013 em 17:04

      bom a porta fechou logo atras dele entao eu imaginei q seria gritos dos amigos deles q acabaram ficando pra tras .-.

  7. Kuzan

    22 de dezembro de 2013 em 12:39

    O que faltou pro conto ficar bom foi um pouco de duração e uma história diferente, essa é muito repetitiva, foi bem feito mas precisava de uma história melhor e maior.

  8. Blue

    22 de dezembro de 2013 em 12:03

    nota 3,5,os personagens não tem vida e a história é muito curta (odeio esses finais repentinos) e simples (todo mundo já cansou de ler sobre adolescentes aventureiros que exploram um cemitério),mas o autor tem capacidade para fazer mais,o conto foi bem escrito como já disseram,mas faltou todo o resto (suspense,arrepios,medo,etc…),o Minilua precisa de mais contos com suspense e desespero,que levem o leitor a entrar na história e sentir medo.

  9. Luís Felipe

    22 de dezembro de 2013 em 00:43

    Aff véi…
    Já deu, sem contos d terror por um tempo, por favor. Mandem outros gêneros.

    • Lucas D

      22 de dezembro de 2013 em 02:05

      Só tem dois, assustador e curiosidades. e.e

      • Kairos

        22 de dezembro de 2013 em 02:26

        humor tb .-.

    • eduardo (eduh)

      22 de dezembro de 2013 em 00:49

      desde que o minilua era um girino que tem esses contos de suspense/terror não acho que precise mudar, só precisa de contos melhores,pq esse foi ruim…era bom contos eroticos

      • Luís Felipe

        22 de dezembro de 2013 em 01:23

        Boa ideia. Mas seria bom mesmo se os temas variassem a cada postagem.

  10. eduardo (eduh)

    22 de dezembro de 2013 em 00:36

    muito ruim…delz do ceu

  11. Crat Human

    22 de dezembro de 2013 em 00:19

    é não deu medo até para mim que sou medroso dou um 7,0/10

  12. Kairos

    21 de dezembro de 2013 em 23:49

    meio cliche mas daora dah um susto em desavisados
    mas acho escroto nessas historias eh adolescente de repente ter a ideia de se enfiar num cemiterio por causa de “aventuras adolescentes” ‘-‘

  13. Garota Infernal

    21 de dezembro de 2013 em 23:05

    Bom… É uma história igual a 70 que li em toda a minha vida, mas eu vejo que o escritor tem talento para fazer algo maior, ele domina bem as palavras, só faltou elementos, surpresa, clímax! Permita-me fazer uma comparação vulgar: Achei esse conto tão chato quanto sexo sem preliminares, é sexo(é terror) mas não tem preliminar(não tem diversão, não arrepia, não se sente nada.). Talvez haja uma segunda parte, e eu torço que sim pois esse conto é muito chato, é como um bolo sem recheio ou açúcar, é como café com uma colher de chá de pó, é como assassinato sem sangue.

    Aproveitando para, como sempre, divulgar meus textos. É meu hobby predileto inventar histórias, e estou trabalhando em uma em especial agora, peço que leiam e me digam o que acham 😀
    contosocontadordehistorias.blogspot.com.br

    • Lucas D

      22 de dezembro de 2013 em 11:21

      Eu já li, e disse o que eu acho no seu site mesmo. O/ ..mas você já percebeu isso. e.e

    • Litzen Vampiro

      22 de dezembro de 2013 em 01:38

      Concordo, se ele desenvolvesse mais a historia, e colocasse mias algumas coisas, poderia ficar mais interessante, ficou muito curto…

    • Zetsu

      21 de dezembro de 2013 em 23:09

      Apesar de não concordar parabéns pela a análise.

    • Garota Infernal

      21 de dezembro de 2013 em 23:06

      Prós: O autor domina bem as palavras.
      Contras: Sem mais delongas,o conto é chato.
      Nota: 5,0

  14. Terrorista

    21 de dezembro de 2013 em 23:00

    Parei de ler em Pedro…

    • Felino

      21 de dezembro de 2013 em 23:14

      ja perdeu a graça isso sati

    • Vayne, A Caçadora de Travestis

      21 de dezembro de 2013 em 23:08

      Ninguém quer saber.

      • Terrorista

        21 de dezembro de 2013 em 23:50

        Vai se foder então.

  15. Zetsu

    21 de dezembro de 2013 em 22:53

    Muito bom o conto, extremo suspense e nada previsível, errou nos pontos de detalhes mínimos e um pouquinho de pressão, porém isso é de muito menos, não interfere muito na qualidade geral, o conto deixou a desejar (em outro sentido), que visão do inferno (Satirista dando a bunda talvez? nem sei direito quem é usuário, ser meio novato é foda) uma segunda parte seria muito legal.

    Nota: 9.5\10

  16. Vayne, A Caçadora de Travestis

    21 de dezembro de 2013 em 22:49

    Este texto faz tanto sentido quanto:

    [img]http://forgifs.com/gallery/d/214533-1/Facedance.gif[/img]

    • Moonlight

      22 de dezembro de 2013 em 01:26

      Valha-Me Deus! O.O

  17. Felino

    21 de dezembro de 2013 em 22:39

    ae jeff vc leu o conto que eu mandei pra vc, “O corredor” se leu me diz ai se vc vai postar ou s enum vai, se você num vai postar pode falar eu fico dboa

    • Jeff Dantas

      21 de dezembro de 2013 em 22:41

      Hum, vou dar uma olhada…Quando vc mandou? 🙂

      • Terrorista

        21 de dezembro de 2013 em 23:04

        Lê o que eu mandei também…

      • Felino

        21 de dezembro de 2013 em 22:43

        mas especificamente dia 20 de novembro de 2013

      • Felino

        21 de dezembro de 2013 em 22:42

        Mês passado

  18. Jeff Dantas

    21 de dezembro de 2013 em 22:38

    E dessa vez, um conto bem curtinho. Espero que gostem!!! http://luadesangue.com/wp-content/uploads/2013/12/df77d5dd619d8fb058d8cd0aab80c0b0.jpg

    • Mr. Time

      22 de dezembro de 2013 em 17:26

      Valeu por postar Jeff, esse conto é bem antigo meu, foi o primeiro que eu escrevi e era bem novo. Apesar das críticas duras eu não esperava mais do que isso, eles disseram que eu sou capaz de mais e isso pra mim é o suficiente.

    • Moonlight

      22 de dezembro de 2013 em 01:25

      Parabens Jeff! Mandou benzaço! xD

    • Dunha

      21 de dezembro de 2013 em 22:38

      eu ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  19. Dunha

    21 de dezembro de 2013 em 22:33

    parece um sonho que eu tive.tipo eu acordei cheio de humus de rato ai eu não lembrava do cavalo verdinhooooooo,ai do nada meu tio virou ao contrario só que dá maneira certa cheio de glamour eu chorei tétano por que eu era o messias do pau preto,cheio de musgo de pigarra.eu acordei chorando,Hoje sou ateu católico dá congregação Judaica e sou beeeeeeem filiz

    • Luís Felipe

      22 de dezembro de 2013 em 00:36

      Ahhh…
      Descobri tudo!
      Esse Dunha aí é fake do Jeff!!!
      De q outro modo ele conseguiria comentar primeiro q ele?
      [img]http://memecrunch.com/meme/7MGC/peguei-te-no-flagra/image.png[/img]

      • Crat Human

        22 de dezembro de 2013 em 00:41

    • Zetsu

      21 de dezembro de 2013 em 22:54

      [img]http://images.wikia.com/fantendo/images/a/a5/Wat.gif[/img]

48 Comentários
Topo